• (51) 3031-4164

Nenhum produto no carrinho.

Avanço Tecnológico dos Aparelhos Auditivos

Aparelhos auditivos – como a tecnologia torna o uso cada vez mais confortável


Os aparelhos auditivos são pequenos dispositivos de comunicação digital usados ​​perto ou ao redor da orelha de uma pessoa – sendo atualmente uma das maneiras mais comuns de tratamento para a perda auditiva. Embora existam muitos tipos de aparelhos auditivos e muitas causas de perda auditiva, o propósito de um aparelho auditivo é sempre o mesmo: amplificar o som e melhorar a qualidade de vida do usuário. Os aparelhos auditivos podem variar de posicionamento, características e preços.

Uma das considerações mais importantes é a forma como um aparelho auditivo se encaixa no ouvido de uma pessoa. O ajuste de um aparelho auditivo não só afeta o modo como ele se sente, mas também como ele funciona. Diferentes ajustes são melhores para diferentes tipos de dificuldades auditivas.

O Avanço Tecnológicos dos Aparelhos Auditivos

 

      

O que acontece é que com os recursos da tecnologia e o avanço da ciência os aparelhos auditivos estão cada vez mais confortáveis e com melhor adaptação a perda auditiva. Os aparelhos auditivos avançaram significativamente na última década, principalmente devido ao amadurecimento da tecnologia digital. A próxima década deve ver um número ainda maior de inovações para a tecnologia de aparelhos auditivos.

Um exemplo disso são os aparelhos auditivos programáveis digitais, que possuem todas as características de ajudas programáveis dos aparelhos analógicos, mas usam o processamento de som digitalizado (DSP) para converter ondas sonoras em sinais digitais. Os aparelhos auditivos digitais são normalmente autoajustáveis e o processamento digital permite uma maior flexibilidade na programação do auxílio. Desta forma, o som transmitido corresponde ao seu padrão específico de perda auditiva.

Esta tecnologia digital é a mais cara, mas oferece muitas vantagens. Entre os principais benefícios podemos citar: Melhoria na programabilidade; Maior precisão na montagem; Gerenciamento de sonolência desconforto; Controle de feedback acústico (assobios); Redução de ruído.

Alguns aparelhos auditivos digital permitem armazenar vários programas. À medida que o seu ambiente de audição muda, é possível alterar as definições do aparelho auditivo. Isso geralmente é feito pressionando um botão no aparelho auditivo ou usando um controle remoto para trocar de canal. O auxílio pode ser reprogramado pelo audiologista se suas necessidades de audição precisam ser alteradas.

Estes auxílios são mais caros do que os aparelhos auditivos analógicos convencionais. No entanto, eles geralmente têm uma vida mais longa e pode proporcionar melhor audição para você em diferentes situações de audição.

Já os aparelhos auditivos analógicos convencionais são projetados com uma resposta de frequência determinada com base no seu audiograma. O audiologista informa ao fabricante quais as configurações a serem instaladas. Embora haja alguns ajustes, o auxílio amplifica essencialmente todos os sons (fala e ruído) da mesma maneira. Esta tecnologia é o menos cara, e pode ser adequada diversos tipos de perda auditiva.

Os aparelhos auditivos programáveis analógicos têm um microchip que permite ao fonoaudiólogo programar o ajuste para os ambientes sonoros diferentes, como ambientes de conversa tranquila em casa, situações barulhentas como bares, ou grandes áreas como um estádio de futebol. As configurações de programação dependem do seu perfil individual de perda auditiva, compreensão da fala e faixa de tolerância para sons mais altos.

Leia também...

mulher com troca de aparelho

Trocando de aparelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
× FALE CONOSCO